A Igreja do Evangelho Quadrangular foi fundada pela canadense Aimée Semple McPherson, em 1° de janeiro de 1923, em Los Angeles, Califórnia, com a inauguração da sede internacional Angelus Temple. Nos primeiros meses, sete mil pessoas se converteram a Jesus. Trinta dias depois, foi inaugurado o Instituto de Treinamento Evangelístico e Missionário e uma sala de oração, tendo como base o versículo “orai sem cessar”. Aimée dirigia 21 cultos por semana, participava de eventos públicos e parava completamente as ruas de Los Angeles, levando à população diretamente ao Angelus Temple.

nossahistoria

E eles disseram: Crê no Senhor Jesus Cristo e serás salvo, tu e a tua casa. Atos 16:31

Aimee

O testemunho de Aimee foi este: “Desde aquela vez o poder de cura divina se manifestou na minha vida e na daqueles que eu tive privilégio de oferecer a oração da fé.

Quando Aimée concluiu seu ministério, em 1944, a presidência do movimento Quadrangular e da Cruzada Internacional de Evangelização passou para seu filho Rolf K. McPherson, que serviu ao corpo diretivo por 44 anos. A mudança de liderança não desacelerou o progresso. Ao contrário. Sob sua responsabilidade, o movimento passou de 400 igrejas para mais de 10 mil.

Com o objetivo de expandir-se ainda mais, alcançar comunidades no mundo todo e ecoar as palavras escritas na pedra angular do Angelus Temple, que dedica seus membros ao evangelismo universal interdenominacional, a Igreja Quadrangular formou a Fraternidade Pentecostal da América do Norte, em 1948, em uma aliança com a Assembleia de Deus, Igreja de Deus, Open Bible Standard Churches, Igreja Internacional Pentecostal de Santidade, entre outras. Hoje, já existem igrejas Quadrangulares em todos os Estados norte-americanos, além de outras tantas espalhadas por 146 países.

Chegada ao Brasil

No Brasil, o Evangelho Quadrangular teve início com o pastor Harold Williams e Jesus Hermínio Vasquez, que vieram ao País inspirados a levar a Palavra de Deus e salvar almas para Cristo. No começo, não foi fácil. Passaram por diversas provações e desafios. A primeira parada na América do Sul se deu na Bolívia, onde pregaram os ensinamentos do Deus por um ano.

Seguiram, então, pela costa brasileira. Passaram por Belém (PA), Fortaleza (CE), Recife (PE), Salvador (BA) e Rio de Janeiro (RJ). No Rio, eles acharam que poderia ser o local, já que havia milhões de almas precisando de salvação. Contudo, à medida que percorriam a cidade, voltaram a sentir a mesma inquietude, percebendo que não tinham portas abertas à espiritualidade.

Ainda em busca de um local onde pudessem encontrar pessoas propensas a receber os ensinamentos de Cristo, eles foram para Santos e, depois, para São Paulo, o centro do progresso econômico da época. Mais uma vez, eles se viram rodeados pelo crescimento da economia, da matéria. Era uma cidade muito agitada, sem tempo para a vida espiritual. Os missionários deixaram São Paulo e foram para Poços de Caldas (MG), onde grandes tarefas os esperavam. O primeiro desafio foi a Língua Portuguesa, que era estranha e difícil de aprender. Contudo, se as palavras divinas precisavam chegar ao povo brasileiro, tinha de fazê-lo em português.

Alguns meses mais tarde, Harold Williams começou a receber convites para pregar em igrejas locais. Após orar e meditar, aceitou a oportunidade de testemunhar o amor divino na língua do povo. Seu ministério em português tinha, enfim, começado. Depois de algum tempo, ele se tornou pastor de sua própria igreja, em São João da Boa Vista, interior de São Paulo.

Harold Williams percebeu que as pessoas tinham medo de entrar nas igrejas. Talvez, se as pregações fossem diferentes, elas se interessariam mais. Foi assim que ele teve a ideia da tenda. Tudo o que eles precisavam era de uma tenda para ir até as pessoas.

Tendas e primeiras igrejas

A partir de então, a ideia da tenda tornou-se uma característica peculiar da IEQ no país. Harold e Jesus Hermínio Vasquez passaram pelos bairros da Água Branca e Santa Cecília, sendo este último o local onde foi construído o templo em São Paulo. Ele passou a viajar pelo Estado com a mesma tenda, chamada “tenda número um”, dando ênfase à cura divina e difundindo o lema "Jesus Cristo é o mesmo ontem, hoje e será eternamente".

Quando tudo estava pronto, Harold e Mary Williams, sua esposa, saíram pelas ruas convidando diretamente as pessoas. Cada contato pessoal era feito em seu nome. Cada convite era feito com uma oração interior.

Enquanto isso, no salão da Santa Cecília, as senhoras da igreja aprenderam a confeccionar tendas com a ajuda de um homem que tinha experiência com tendas de circo. Daí por diante, as tendas compradas ou fabricadas na própria igreja saíram peregrinando pelo bairro da Casa Verde, as cidades de Americana, Limeira, Vitória (ES), Curitiba (PR) e vários outros lugares. Cada tenda dava origem a um novo núcleo que se transformava em uma igreja.

Na década de 1960, sob a liderança de George Russell, foi estabelecida a meta de levar a mensagem da Quadrangular a todas as capitais do País e, futuramente, aos municípios. Por onde as tendas passavam, constituíam uma nova comunidade. Assim, as décadas de 70 e 80 foram marcadas pelo evangelismo dinâmico e pela construção de grandes templos.


Warning: sprintf(): Too few arguments in /home/ieqsedepocos/www/wp-content/themes/the-core-parent/comments.php on line 39

Sem Respostas

comentário